28 dezembro 2006

Embaixadas de Portugal: quase esgotado


Recebi-o ontem, prenda de Natal a caminho de Reis. Nada mais honroso para um bibliófilo - coitada da minha biblioteca - que receber uma obra das mãos do autor. João Corrêa Nunes, que dirigiu e coordenou a edição deste belo Embaixadas de Portugal, está de parabéns. O livro, um roteiro fotográfico admirável, produto do talento de um excelente fotógrafo (Miguel Valle de Figueiredo), com textos [bilingues] sobre a história das representações diplomáticas portuguesas no Vaticano, Nova Iorque, Banguecoque, Macau, Madrid, Londres, Paris, Pretória, Washington, Brasília e São Tomé é mais que uma obra ornamental. Constitui, que eu saiba, a mais completa panorâmica jamais produzida sobre os edifícios onde se vão tecendo as relações do nosso país com o mundo contemporâneo. Edifícios de aparato e prestígio, carreiam a imagem de Portugal e a especifidade das relações bilaterais com cada um dos Estados em que se situam, destacando a importância conferida a essas relações no maior ou menor acerto e qualidade dos objectos - pintura, cerâmica, azulejaria, mobiliário - que os decoram. Servirá, também, para subsequentes estudos sobre a gramática decorativa desenvolvida pelo MNE e, sobretudo, para fixar um inventário das peças museológicas do património português repartidas pelas sete partidas do mundo.
Conhecendo in situ alguns dos edifícios que integram o roteiro, não deixei de me espantar com a beleza que o talentoso fotógrafo conseguiu captar. A minha escolha foi, naturalmente, para a Grande e Nobre Casa de Banguecoque à qual me ligam amenas lembranças das noites de festa, dos jantares e alegre cavaqueira aí passados na companhia do embaixador Lima Pimentel - excelente anfitrião - e onde tive oportunidade de conhecer homens de grande qualidade humana e intelectual: o embaixador Marco Antônio Diniz, então embaixador do Brasil na Tailândia, o Professor António Vasconcelos Saldanha, Presidente do IPOR, que pelas ásias tão alto levantou o nome de Portugal, os dirigentes da comunidade portuguet thai-católica, músicos, tradutores e viandantes que por lá respiravam as saudades de um tecto português.
NUNES, João Corrêa, and Alberto Laplaine Guimarães, eds. Embaixadas de Portugal. / Portuguese Embassies. Prefácio de José Cutileiro. Lisboa: Polígono, 2006. ISBN: 989-20-0405

Sem comentários: