22 novembro 2006

O Partido de Deus Exterminador

Pronto, o Partido de Deus, essa agremiação de exaltantes méritos filantrópicos, acaba de ser responsabilizado pela morte do ministro cristão maronita libanês. O líder dos cristãos, Amin Gemayel, apontou o dedo a Nasrallah, aos serviços secretos sírios e ao regime do taxista de Teerão. Acabou, finalmente, a tão espalhada tese da "frente comum libanesa". Os cristãos, que tanto penaram com uma guerra civil que destruíu a prosperidade da antiga Suiça do Médio Oriente, sabem quem é o inimigo. É tão incerto negociar com gente do quilate do Hezbollah como repartir uma refeição com um assaltante de caravanas.

Sem comentários: