16 setembro 2006

NOTA DA REDACÇÃO

Não tendo chegado aqui à redacção qualquer exemplar do Sol, nem do Expresso, nem os brindes com que se fazem "correntes de opinião", não nos pronunciamos sobre o primeiro episódio desta guerra de campanário. Outros mais avisados julgarão das grandezas e misérias do jornalismo que por Portugal se vai fazendo. Sinto a consciência acalmada por haver, no que me conta, poupado um pouco da floresta nacional.

Sem comentários: