28 setembro 2006

Livros malditos: no inferno das bibliotecas (1)

As Aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain, publicado em 1884, é uma picaresca metáfora do trânsito da vida - esse rio cujas águas jamais tocam a mesma margem - e da queda da inocência para descoberta da violência, da hipocrisia e da maldade escondidas por detrás das muralhas da cidadela dos "valores" que promove o racismo, o esclavagismo e a crueldade. Foi proibida em 1885, acusada por promover uma imagem selvagem do homem comum do Sul, mas em 1995 retirada do programa do 10º ano dos EUA por constituir um perigoso incitamento ao racismo pelo repetido uso do qualificativo "nigger". Mudam-se as modas, permanece a estupidez.

Sem comentários: