16 agosto 2006

Memória curta

Memória curta

Um homenzinho insignificante, semi-analfabeto, rotundo e mesquinho quem nem para arrumador de cinema serviria. Um país esquizofrénico, esfomeado, enregelado e armado até aos dentes para defender nada. Gostaria de saber que futuro estaria destinado aos nossos lutadores de todas as causas justas - Louçãs, Boas-venturas, Portas, Dragos - num país onde falar é crime punível com o baraço ou uma picareta nas minas de urânio.

Sem comentários: