03 agosto 2006

Há dias assim

Há dias em que não me sai da cabeça a ideia que o melhor destino que a Providência nos poderia ter dado seria a da inconsciência. Ou antes, talvez me agradasse mais a possibilidade de uma surdez completa e universal, apenas remissível em casos excepcionais. Abro a tv, sintonizo a rádio e só ouço disparates. Problema corporativo (dos jornalistas) ou doença infecto-contagiosa ?
Catadupas de banalidades e bálsamos de duvidosa honestidade, inundações de ignorância, ciclones de iletrismo. Será do país ou do género humano ? A Providência cometeu erros de palmatória !

Sem comentários: