01 junho 2006

O que é hoje um....


Democrata-Cristão: alguém com uma incontrolável necessidade de se afirmar cristão sem dispensar o ar condicionado, os cartões de crédito, o Diário Económico e umas férias no Tahiti. Figura-tipo: o banqueiro peregrino.
Fascista: alguém que diz detestar os símbolos do capitalismo mas não dispensa o consumismo mundialista, tem o prazer secreto de se fardar intramuros aos fins-de-semana com parafernália encomendada via net e reivindica o direito à livre opinião, conquanto não se aplique aos inimigos reais ou imaginários que lobriga em todas as esquinas. Figura-tipo: o Parsifal rotundo.
Social-democrata: um prazer quase mórbido em desfazer o capitalismo com suaves doses de socialismo, limitar a liberdade com pastilhas de legislacionismo, pensando que o bem-estar dos europeus nasceu ex-nihilo sem que tivesse havido imperialismo, colonização, acumulação primitiva e competição darwinista. Figura-tipo: o pirata reformado.
Socialista: um adulto que persiste nos contos de fadas, acredita na bondade dos lobos da floresta e na reinserção social da bruxa-má, que compra a má consciência de uma juventude guevarista passada, comprazendo-se hoje em assistir às distantes revoluções do mundo sub-desenvolvido com um donativo na mão esquerda e uma tapa de caviar na direita. Figura-tipo: o simpático soixante-huitard.
Comunista: alguém que, mesmo depois dos 150 milhões de mortos de Lenine, Trotsky, Estaline, Mao, Pol Pot, Castro e Hailé Mariam, bem como da penúria, da demolição cultural e espiritual que lançou sobre gerações, persiste em cantar os amanhãs cantantes. Figura-tipo: o stôr

Sem comentários: