26 maio 2006

Dircursar sobre remédios


Espera-se que o Primeiro Ministro aborde questões relevantes. Porém, os tempos e a moda exigem que fale, sobretudo, de coisas pequenas, que desça ao nível da perspectiva de quem se acotovela na fila da Caixa e da farmácia. A mania, que pegou, de discursar sobre remédios, longe de humanizar, fragiliza. O Primeiro Ministro que delegue tal tarefa em secretários de Estado.

Sem comentários: