17 abril 2006

Ataques repetidos ao Vaticano


Hoje, a não perder: Jornalista de Referência, no Pasquim do Corcunda, uma valente surra no jornalismo analfabeto. Não sendo católico nem adepto das teorias da conspiração, não posso deixar de registar como insólito e revelador o ataque permanente movido contra o Vaticano. A invenção de um Judas heróico é o último episódio deste seriado interminável que encheu os bolsos de Dan Brown e outros fabricantes de historietas. Cristo fugiu para o sul de França na companhia de Maria Madalena, de quem teve um filho; Cristo buscou com afã o suicídio; Cristo cumpriu uma agenda para acertar com as profecias que anunciavam a vinda do Messias; Cristo terá sido, apenas, um rabi judeu heterodoxo.
Esta catadupa de "revelações" pretende manipular, confundir e lançar o descrédito sobre um dos pilares mais sólidos da identidade europeia. O Evangelho segundo Judas não altera nem retira nada à génese do movimento cristão. Para além dos Evangelhos canónicos há, como é sabido, uma centena de Evangelhos Apócrifos e Evangelhos Gnósticos. Deles se pode fazer um Cristo à medida de cada um, até um Cristo homicida, que em criança matava passarinhos. Qualquer dia Cristo aparece como mulher, como consumidor de alucinogénios ou como extraterrestre !

Sem comentários: