06 março 2006

Silone informador da OVRA fascista


Sabe-se hoje, com pormenores que ultrapassam quaisquer dúvidas, que Secondo Tranquilli - conhecido literariamente por Ignazio Silone - foi informador da OVRA, a polícia política de Mussolini. Confesso, sem grande euforia, que da leitura de uma das suas últimas obras - L'avventura di un povero cristiano - havia pressentido uma dor pessoal (autobiográfica)que se alojara no recesso da consciência do escritor. Agora, com a leitura de Silone: la doppia vita di un italiano , de Dario Biocca, fica tudo claro. O autor de La scuola dei dittatori, Una manciata di more e Severina era um colaborador da Organizzazione di Vigilanza Repressione dell'Antifascismo. Quando um dia tivermos pleno acesso aos ficheiros da ex-PIDE/DGS sobreviventes ao sintomático roubo de que foram alvo nos dias que se seguiram ao 25 A, talvez se nos deparem similares revelações. Por outras palavras, os intelectuais são referência do que de pior e mais inteligente a conduta humana pode oferecer.

Sem comentários: