02 março 2006

Menos uma mentira em que acreditar

Que pena não conseguir uma mentira, por mais bela que se apresente, resistir ao peso da verdade prosaica, crua e devastadora. Anna Leonowens, a célebre professora dos filhos de Rama IV, não era bela, nem jovem, nem a dama impoluta que Deborah Kerr e Jodie Foster protagonizaram em The King and I e Anna and the King. O rei Mongkut também nada tinha de Yul Brynner ou Yun-Fat Chow. Era um ancião sábio, ex-monge e um intelectual bem pouco preparado para valsas e vestidos de cauda. Fecho o "auto-biográfico" The English Governess at the Siamese Court e digo, sem cortesia e respeito: grande mentirosa !

Sem comentários: