21 fevereiro 2006

O fim da era axial


Depois da era das trevas, desse misterioso cataclismo que por volta de 1200 a.C. assolou todas as grandes civilizações, da Europa meridional ao Indo e à China, surgiram as grandes escolas de cujos textos temos vivido ao longo de 2800 anos: os Upanixades, as Sutras budistas, as Tábuas da Lei e o Antigo Testamento, os Analectos de Confúcio, os textos de Dao De Jing e a obra de Platão. Karl Jaspers crismou esse momento de renascimento de "era axial". Hoje, esgotou-se a Filosofia, decaída e quase um género literário; o veio monoteísta já só consegue sobreviver da "pistis"da intransigência; o confucionismo hodierno não passa de um substituto para o fanado comunismo chinês; o budismo sente-se ameaçado pela cupidez de Mara. Só o Taoísmo parece caber num tempo de turbulência, vazio e individualismo.

Sem comentários: