24 fevereiro 2006

Confissão anti-intelectual: lembrando Kant




Kant adorava-a. Aliás, era o único tipo de música que suportava. Diz-se que um dia, já velho, durante o passeio higiénico que pontualmente fazia pelas ruas de Königsberg, marchou como um verdadeiro granadeiro do rei Friederico Guilherme III enquanto a banda executava o Präsentiermarch .

Sem comentários: